Barra de vídeo

Loading...

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Manhã de Núpcias - Lisa Kleypas


Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará.
Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá a propriedade onde todos vivem.
Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.
Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar.
Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.
Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.

Título original: Married By Morning
Série: Os Hathaways # 04
Editora/Ano: Arqueiro/2014
Categoria: romance de época
Nota: 3,5/5
+16


Olá pessoal, tudo bem?

Manhã de núpcias é o quarto volume da série Os Hathaways, de Lisa Kleypas, na qual cada volume narra a história de um dos cinco irmãos Hathaways. Como já disse ante, apesar de cada livro focar em um casal, não recomendo a leitura fora da ordem, pois todos irmãos interagem muito em todos os livros, e esse aviso vale para esse livro mais do que para todos os outros, pois há muitas coisas dos protagonistas, Catherine e Leo, nos livros anteriores.

Vamos lá?

Os Hathaways formam uma família completamente atípica na nobreza inglesa. Eram plebeus que ascenderam à nobreza quando Leo, o irmão mais velho, recebeu um inesperado título de Visconde, que veio sem riqueza alguma. A família é formada pelos irmãos Leo, Amelia, Win, Poppy e Beatrix, e ainda conta com os maridos de Amelia, Win e Poppy, que protagonizaram os livros anteriores. Esse quarto volume conta a história de Leo, o mais velho e único homem entre os irmãos.

Alguns anos atrás, antes de receber o título de Visconde, Leo Hathaway perdeu sua noiva e grande amor para uma terrível doença. Isso o afetou muito, e o jovem brilhante e responsável acabou entrando em um ciclo de autodestruição. Agora, nesse momento da vida, Leo já não é um homem tão perdido, porém, mantém a pose adquerida nos primeiros meses como lorde Ramsay, ou seja, a de aristocrata ocioso e irresponsável, um tremendo libertino. Porém, uma cláusula legal revela que a propriedade onde a família vive, que foi reformada e reconstruída com amor e cuidado, não está vinculada ao título de Visconde, e que Leo a perderá, caso não se case e tenha um filho homem no período de 5 anos após ter recebido o título. O problema é que destes 5 anos restam apenas 1.

Catherine Marks é uma mulher rígida que foi contratada para ensinar as Hathawys mais jovens, Poppy e Beatrix, a se comportarem como damas. Após trabalhar como governanta e “professora de bons modos” para as meninas, ela assume a nova posição de dama de companhia. Desde sua entrada na série, no segundo livro, vemos Catherine e Leo entre tapas e ofensas. Isso mesmo, nada de tapas e beijos, os dois só sabem brigar mesmo, o tempo todo. Porém, já faz um tempo que Leo vem se mostrando interessado na misteriosa e rígida Srt. Marks, atração essa que aumenta quando ele descobre alguns segredos dela.

Catherine tem um passado sombrio, do qual se esforça para fugir. Ela teve uma vida triste e sem amor, e ao lado dos Hathaways, ela se sente em meio a uma família pela primeira vez na vida. A história dela foi realmente muito triste e comovente.

O relacionamento entre Leo e Cat só desabrocha para valer em Manhã de Núpcias, porém, a sementinha já estava presente nos livros anteriores. Essa relação foi se desenvolvendo aos poucos, com um ganhando a confiança do outro, as alfinetadas diminuindo, e o carinho crescendo. Como é comum na série, houve algumas cenas sensuais, mas nada vulgar, então fiquem tranquilos. Seria no máximo uns 16 anos, na minha opinião.

Eu simpatizei muito com Catherine, e torci muito por ela, porque ela sofreu muito, e merecia um porto seguro e feliz. Leo, entretanto, não foi um personagem que me conquistou. Eu aguardava muito esse livro, queria ver esse menino mimado, mas sofrido, amadurecer, porque desde os primeiros livros, o que temos é os cunhados de Leo, Cam e Maripem, assumindo as responsabilidades que deveriam ser dele, como chefes da família e cuidando de suas propriedades. Leo finalmente assume algumas responsabilidades, mas a imagem de acomodado nos cunhados não passou completamente, o que me irritou.

O livro é narrado em terceira pessoa, e temos a interação de todos os Hathaways e cônjuges, que tiveram destaque em algum momento. A escrita da autora é super gostosa e envolvente, e é possível concluir a leitura em poucas horas. A diagramação é simples, mas bem feita, com papel amarelado e letra de tamanho agradável. E a capa é linda! Já disse e repito que adoro as capas da série.

Eu gostei do livro, mas foi o que menos me agradou na série, até o momento. Acho que pelo fato de Leo não ter me conquistado por completo. Essa é uma série que eu recomendo muito, e já estou com último livro em mãos, e será uma das minhas próximas leituras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário